Dermatite Seborréica – Você conhece?

A dermatite seborréica é uma doença inflamatória comum, crônica, recorrente e não contagiosa. Atinge as áreas da pele com maior número de glândulas sebáceas e às
vezes áreas de dobras, sendo que o local mais afetado é o couro cabeludo (caspa). Acomete mais os homens, têm predisposição familiar e apresenta formas características nas diferentes fases da vida.

Sua causa não está bem estabelecida, mas sabe-se que há um distúrbio na secreção de sebo. Alguns autores relacionam a doença com o fungo Pityrosporum ovale. Entre os fatores que agravam ou desencadeiam a dermatite seborréica estão: stress, tensão emocional, diabetes, obesidade, alcoolismo, algumas medicações, calor, umidade, uso de água quente e roupas que retenham sebo e calor (lã, flanela, seda e tecidos sintéticos). O clima frio também tem influência causando uma maior descamação do couro cabeludo, devido à maior velocidade de crescimento e maturação celular. Além disto, nesta época costumamos tomar banhos muito quentes, que contribuem para agravar a doença. Nenhum alimento está comprovadamente relacionado à doença, mas a ingesta excessiva de açúcares e alimentos condimentados pode agravar as lesões.

As lesões começam avermelhadas e descamativas, com escamas oleosas, formando placas de aspecto e intensidade variáveis. O quadro pode passar por períodos de remissão e exacerbação, raramente generalizando-se por toda a pele. Pode acometer  o couro cabeludo e a orla ao redor deste, a zona T da face (testa, sobrancelhas e entre estas, cílios, laterais do nariz e queixo), região da barba, orelhas e atrás destas, região média do tórax, entre as mamas e abaixo destas, nas costas entre as escápulas, nas axilas, ao redor do umbigo, na virilha e no sulco entre as nádegas.

 

 

 Exemplo de dermatite no rosto

Devemos ficar atentos pois nem toda a descamação no couro cabeludo é dermatite seborreica, pode ser outras doenças como psoríase, alergia, micose, por isso é importante ir ao dermatologista antes de tratar.

Não existe medicação que acabe definitivamente com a dermatite seborréica porém seus sintomas podem ser controlados. Deve-se evitar a ingestão de alimentos gordurosos e de bebidas alcoólicas e o banho muito quente. O tratamento geralmente é feito com medicações de uso local na forma de sabonetes, xampus, loções capilares ou cremes, que podem conter anti-fúngicos ou corticoesteróides, entre outros componentes. Em casos muito intensos, medicações via oral podem ser utilizadas. O tratamento adequado vai depender da localização das lesões e da intensidade dos sintomas, e deve ser indicado por um médico dermatologista.

Os Nutricosméticos – o que são?

Ultimamente ando vendo muita propaganda na internet e em lojas sobre os nutricosméticos – de fato, o mercado para estes produtos está crescento muito no Brasil. Mas o que são esses tais nutricosméticos?

Também conhecidos como pílulas da beleza, os nutricosméticos são suplementos orais (em geral, cápsulas) que tem como função nutrir o corpo, de dentro para fora. São feitos para fornecer compostos essenciais para atuar na pele, potencializando o efeito dos cosméticos que já estão no mercado. Em geral, eles são compostos de vitaminas, antioxidantes e outros ativos com diferentes apelos, sendo a maior parte deles para melhora da pele.

Entre seus componentes, podemos encontrar as vitaminas E e C, que atuam contra o envelhecimento cutâneo, zinco, que é utilizado na síntese de colágeno e elastina, atuando na firmeza da pele, e flavonóides, potentes antioxidantes naturalmente presentes em vegetais.

Atualmente o mercado já apresenta diversos produtos nutricosméticos, com diversas indicações diferentes – melhorar a pele, amenizar a celulite, preparar para o bronzeado, tratar a queda de cabelo,  evitar os primeiros sinais de envelhecimento ou melhorar os sinais de envelhecimento profundo da pele. Qual o mais indicado para seu caso? O ideal é sempre procurar ajuda de um dermatologista.

O crescimento do mercado de nutriscosméticos no Brasil está bem acelerado, conforme a reportagem do site Cosmetic Ingredients . Na Europa, a oferta deste tipo de cosmético já é bem maior, e tudo indica que em breve eles estarão disponíveis também no Brasil.

Mas claro, não podemos esquecer que a ação do nutricosmético deve ser combinada com uma dieta balanceada e hábitos saudáveis, além de não deixar de lado os potinhos de creme!

O colesterol

Não sei se vocês tem o costume de fazer exames períodicos, mas o controle de alguns índices é extremamente importante! Afinal, além de nos mantermos bonitas, temos que cuidar da saúde!

Hoje vou falar sobre o colesterol:  O Colesterol é um álcool policíclico de cadeia longa, usualmente considerado um esteróide, encontrado nas membranas celulares e transportado no plasma sanguíneo de todos os animais. Sabe-se que ele pode ser obtido tanto pela dieta como sintetizado pelo próprio organismo.

Clinicamente falando, o colesterol é importantíssimo. Ele é dividido em dois tipos: HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim). O HDL é responsável por levar os lipídeos até o fígado, facilitando sua eliminação; e já o LDL é responsável por transportar os lipídeos para a corrente sanguiínea, facilitando a formação da aterosclerose (foto).

 Normalmente a dosagem é feita do colesterol total, onde níveis altos (acima de 200mg/dL) podem sinalizar o risco maior para doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, por causar a aterosclerose, que pode levar a um infarto ou derrame (AVC).

As mulheres normalmente tem os níveis de HDL mais altos que os homens. Mas o uso de anticoncepcionais orais, fatores genéticos ou dietas ricas em gordura frequentemente causam níveis elevados de colesterol, então é preciso fazer o monitoramento anual do colesterol.

Tenho colesterol alto, e agora? Cuidado! A melhor maneira de controlar é através da dieta – evitando alimentos que possuam gordura saturada (frituras, carnes, alimentos industrializados, entre outros). Uma simples alteração na dieta pode salvar vidas! E claro, consulte seu médico!

Cartilha de Medicamentos – ANVISA

A ANVISA liberou para o público, no dia 14 de Setembro, uma cartilha com o título de ‘O que devemos saber sobre medicamentos’.  Este documento traz informações gerais sobre medicamentos, seus tipos, cuidados na administração e muito mais, voltados a população geral.

Na minha opinião, é uma excelente ação da ANVISA, que traz em linguagem popular, conceitos que normalmente só pessoas da saúde saberiam. Recomendo a leitura a todos!

Capítulos que achei mais interessantes:

Cuidados com os medicamentos: Onde guardar, como guardar, o que fazer com sobras, diferenças entre referência, genérico e similar

Interações Medicamentosas: O que são, quais os riscos, como interagem com medicamentos.

A cartilha pode ser encontrada AQUI!

Duvidas? Deixe nos comentários! (: 

Fonte: Anvisa